sexta-feira, 20 de setembro de 2013

20 PEQUENAS CARACTERÍSTICAS DO PERFEITO IDIOTA DO FACEBOOK

 - 





por Walter Falceta Jr.


1 - Ele adora "humor" contra o oprimido. Vibra com CQC e Marcelo Madureira. No fundo, porque é homofóbico, racista, sexista, reacionário e preconceituoso. Quando lhe pedem civilidade, responde com a estupidez habitual: "isso aí é a ditadura do politicamente correto".

2 - Ele jura que tem "opinião própria" e que ninguém faz sua cabeça. No entanto, formula seus julgamentos a partir da informação viciada que absorve, direta ou indiretamente, de Veja, Globo, Band, Estadão e Folha.

3 - Ele acredita que a corrupção brasileira foi inventada pelo metalúrgico e que o "mensalão" realmente tirou bilhões de reais do povo brasileiro.

4 - Ele adora falar em "educação padrão FIFA", mas não se ligou na luta pela destinação do royalties do petróleo.

5 - Ele exulta em exigir "saúde padrão FIFA", mas caiu no conto do vigário das corporações médicas e combate furiosamente o programa Mais Médicos.

6 - Ele nunca ouviu falar de Privataria, Mensalão Tucano e Propinoduto do Metrô. Se ouviu, finge que não se trata de assunto de maior relevância. O idiota do Facebook tem uma moral seletiva.

7 - Ao acompanhar Bonner, Casoy, Merval Pereira, Arnaldo Jabor e Reinaldo Azevedo, ele costuma bater palmas. Depois, faz cara de nojo e proclama que "antes não era assim". Acredita piamente que o Brasil tenha sido muito melhor no passado, mesmo que a História e a Matemática provem que não.

8 - Ele confunde ética com moralismo. Acredita que qualquer denúncia dos meios de comunicação hegemônicos tem peso de sentença condenatória. Vive compelido a atribuir ao governo a culpa por seus fracassos pessoais.

9 - Ele prega honestidade, seriedade e respeito aos demais. No entanto, repassa sem checar qualquer peça midiática de calúnia e difamação.

10 - Ele adora frases feitas sobre amor e felicidade, mas sofre tremendamente quando precisa compartilhar alguma parcela de seus "ativos", mesmo que na forma de tempo ou atenção.

11 - Ele acredita pertencer ao grupo denominado "gente de bem", dos pios e veneráveis. No entanto, fura fila, cola na prova, molha a mão do guarda e sonega o que pode em seus impostos. O rosto de madeira o define.

12 - Ele adora emitir críticas aos demais brasileiros como se fosse um gringo em visita ao país ou um alienígena investigando este rincão do planeta. Quando branco, procura evitar reproduzir a história dos antepassados, quase sempre degredados, renegados ou mão de obra excedente e miserável.

13 - Ele é um eterno vira-latas. Arranja um jeito de justificar qualquer agressão das potências do Norte ao Brasil. Para ele, não existe pobreza, injustiça ou sofrimento nos Estados Unidos da América. Mesmo quando lavou privadas do Tio Sam, estufa o peito para elogiar seus capatazes. 

14 - Ele se julga muito bem formado, mas não sabe fazer conta de dividir, não entende um gráfico e, quando contestado, grita desesperado que "tudo é manipulação deste governo que está aí".

15 - Ele ergue cartazes para pedir um "um país melhor", mas por dentro odeia ver o filho de porteiro na universidade, a servidora doméstica na agência de automóveis e o servente de pedreiro no check-in do aeroporto.

16 - Ele se faz de sério e repete clichês sobre sustentabilidade. Jura que deseja um futuro melhor para seus filhos e netos. No entanto, nem cogita de modificar seus padrões de consumo. Adora uma grife e sustenta as empresas que estão arrasando os recursos naturais.

17 - Ele adora afirmar que não se liga em modismos, mas não troca o avatar em que imita, no vestuário, na cosmética e na careta, as celebridades midiáticas.

18 - Ele se excita ao falar Inglês e enfiar anglicismos desnecessários em suas postagens. No entanto, ainda se atrapalha com o Português. Pode até ter decorado as regras de Gramática, mas raramente argumenta com clareza.

19 - Ele costuma dizer que "conhece muitos países", mesmo quando a França se resume ao trajeto de passeio monitorado da CVC.

20 - Ele declara admirar a democracia, mas, no fundo, não tolera a opinião divergente. Se alguém lhe mostrar um mundo diferente daquele oferecido no cardápio tradicional, o idiota do Facebook vai ter um chilique. Pode perder a compostura e desfiar um rosário adornado de palavrões. Ou pode prestar um favor ao discordante, e desadicioná-lo.

2 comentários:

  1. Anônimo1:14 PM BRT

    Com a palavra, Wikipédia:

    Estereótipo é a imagem preconcebida de determinada pessoa, coisa ou situação. São usados principalmente para definir e limitar pessoas ou grupo de pessoas na sociedade. Sua aceitação é ampla e culturalmente difundida no ocidente, sendo um grande motivador de preconceito e discriminação.

    Conceito infundado sobre um determinado grupo social, atribuindo a todos os seres desse grupo uma característica, frequentemente depreciativa; modelo irrefletido, imagem preconcebida e sem fundamento.

    O Estereótipo também é muito usado em Humorismo como manifestação de racismo, xenofobia, machismo, misandria, intolerância religiosa e homofobia. É muito mais aceito quando manifestado desta forma, possuindo salvo-conduto e presunção de inocência para atingir seu objetivo.

    ResponderExcluir
  2. Mas o sistema cria seres estereotipados.

    ResponderExcluir